domingo, janeiro 30, 2011

Mahatma Gandhi, «a Grande Alma»

Mohandas Karamchand Gandhi, nasceu em 1869 em Porbandar, na Índia. Estudou em Ingaterra onde se formou advogado.
Regressou à Índia e tornou-se campeão da independência do seu país governado e ocupado pelos Ingleses. Empreendeu uma longa luta não violenta, fazendo greve de fome até ao limite das suas forças e arrastando atrás de si multidões cada vez mais consideráveis. Quando não estava na prisão vivia pobremente recebendo os seus visitantes sentado no chão e dormia sobre um delgado colchão.
Em 1947 a independência da Índia foi finalmente proclamada e Gandhi alcançou assim o gande objectivo da sua vida; contudo, em 30 de Janeiro de 1948, quando assistia a uma reunião em companhia dos seus dois netos, um homem disparou sobre ele. Gandhi tombou murmurando:
«Hei Rama» (Oh Deus!)
*
Texto/C'est Arrivé ce Jour Là
Fotografia, intitulada: "gandhi-s-final -steps"/Reviews of Gandhi Smriti

quinta-feira, janeiro 27, 2011

Mozart, Menino Prodígio

clique p/ampliar
Foi num domingo, 27 de Janeiro de 1756, às 8 horas da noite, que veio ao mundo Wolfgang Amadeus Mozart, em Salzburgo, na Áustria. Seu pai, Leopold Mozart, era chefe do coro do arcebispo e professor de cravo. O pequeno Wolfgang deu assim os primeiros passos numa casa onde a música reinava e, aos três anos começou a tocar. Dotado de uma prodigiosa sensibilidade e de uma memória infalível, compôs as suas primeiras obras com a idade de 6 anos. Então, seu pai levou-o a Viena, onde ele tocou num salão do palácio imperial. Após o concerto o imperador chamou-lhe «pequeno feiticeiro», enquanto a imperatriz o abraçava afectuosamente.
Após os êxitos da infância, Mozart teve uma vida difícil de pobreza e doença, mas, ao morrer, com 36 anos, deixou uma imensa obra que fez dele um dos maiores compositores de todos os tempos, assegurando-le a imortalidade.
- Todos os anos, nos últimos dias de Janeiro em Salzburgo, são promovidos um gande número de concertos que culminam no Festival Mozart.
«C'est Arrivé ce Jour-lá»/ tradução de Maria Salomé Soares - fotografia/Teresinha

sábado, janeiro 22, 2011

Onde a Noite

clique p/ ampliar
Não é senão onde a noite
inclina os ramos
que lábios fendem
e o silêncio
morre.
Eugénio de Andrade/ in Véspera de Água - Fotografia/ Teresinha

terça-feira, janeiro 11, 2011

"Surya Namaskar"

clique p/ ampliar
*
QUE SEGURO,
OMNIPRESENTE
E INCANDESCENTE ÉS,
Ó SURYA, TU ILUMINAS
O CÉU INTEIRO! AMAS
POR IGUAL, TANTO
OS DEUSES COMO OS
HOMENS, JÁ QUE TE
ERGUES PARA QUE UNS
E OUTROS VEJAM A LUZ
DO SOL.

(Hino procedente dos Vedas, dedicados a Surya, o deus do Sol)
Anna Trökes/O Grande livro do Ioga- Fotografia/Teresinha- Porto Covo