segunda-feira, março 31, 2008

O Espírito do Ioga

Reconhecer a "Verdadeira Natureza"
Esta percepção autêntica é a que possibilita reconhecer as coisas tal como são, a verdadeira natureza de uma coisa, de uma pessoa ou de uma situação. A meta do caminho do ioga é transportar-nos também para a situação em que vemos a vida tal como ela é (e não como parece ser ou como gostaríamos que fosse). Alarga-se a consciência da unidade e este estado provoca uma grande alegria, muita satisfação e felicidade, resumidas na palavra do sânscrito Sat Chit Ananda (ser-conciência-felicidade suprema).
-O nosso espírito é como um lago: tudo o que se move nele, todos os pensamentos, sensações, imagens interiores e recordações, fazem com que a sua superfície se agite e a água esteja sempre turva . Se formos capazes de tranquilizar, a pouco e pouco, o nosso espírito, os seus conteúdos fundir-se-ão como sedimentos na água até tocarem no fundo. A superfície acalma-se e a água volta a ser tranparente. Só então seremos capazes de ver o fundo do lago, de ver as coisas como são, obtendo assim uma percepção clara e, o que inclusivamente é mais importante, uma percepção objectiva.
Praticar significa aceitar um esforço com o objectivo de nos aproximarmos do estado do ioga, para o alcançar e para o manter.

(Agradecimento muito especial à Celina e a todas as colegas que participaram na aula de hoje, na homenagem que me prestaram. A todas o meu abraço. Um momento único).

sexta-feira, março 28, 2008

Alerta...

A Meca das Mariposas
Floresta em extinção. A Reserva da Biosfera da Mariposa Monarca, no México, pode perder dois terços da sua superfície em apenas 20 anos, caso não se consiga deter o abate ilegal de árvores . Quatro milhões de borboletas preenchem uma área do tamanho de um campo de futebol. A Monarca (Danaus plexippus) é conhecida por fazer uma das maiores migrações do mundo animal, do México até ao Canadá.
- Curiosidade: as asas cor de laranja e preta, afastam os predadores.
Fotografia / Carol Trend

sexta-feira, março 21, 2008

Primavera / Poesia


video

"Borboleta"

A abelha não tem medo de mim. Conheço a Borboleta. Os belos habitantes dos Bosques, recebem-me com cordialidade. Os Regatos riem mais alto quando chego - Brincam mais loucas as brisas. Porquê, olhar meu, as tuas brumas prateadas? Porquê, Ó dia de (Verão), Primavera?

Emily Dickinson - 111

(Clique na imagem)

quarta-feira, março 12, 2008

Eu, sabia...!


Aqueles olhos segredando de amor,
aquelas mãos alongando-se de amor,
aquele corpo todo ondulando de amor,
e em mim
Só o vago desejo de dormir no seu regaço.

E os meus olhos difusos nos seus olhos,
e as minhas mãos
apertando dedo a dedo as suas mãos
e o meu corpo
buscando o seu corpo pele a pele,
e em mim
só um vago desejo de dormir no seu regaço.

Jorge de Sena - 17/01/1939
(Eu disse: quero ficar a "assistir"! E vou ficar! Para vós, com imenso carinho)...

sábado, março 08, 2008

Lírios

E os solenes lírios erguem-se
Claros na luz prateada
Como santas vestais, pálidas em oração;
Sua respiração pura santifica o ar,
E a sua fragrância enche a noite. (Anónimo)

O lírio era considerado a flor pessoal de Hera, a deusa da Lua.
Dedico a todas as Mulheres do meu País e do Mundo...

Lírios /Van Gogh / Óleo sobre tela - Saint-Rémy, Maio de 1889